Há 9 anos o Ethereum era anunciado no Bitcoin Talk

O Ethereum concluíu com sucesso a primeira etapa preparatório para a ativação total do hard fork Shangai. Seu objetivo, dar o primeiro passo para viabilizar saques de ativos em staking.

O desenvolvedor do nó Go-ethereum (GETH), Marius Van Der Wijden, foi o responsável pelo teste. Ele comentou sobre o sucesso da execução do fork de shadow, que testou as mudanças que a atualização para traria.

De acordo com Van Der Wijden, o teste começou com “alguns problemas porque a configuração não foi aplicada corretamente em GET [nós]. Isso exigiu a intervenção dos desenvolvedores para corrigir a falha”. Na manhã desta terça-feira, 23 de janeiro, ele confirmou que os nós já estavam adicionando os blocos, portanto o teste foi bem-sucedido.

Os shadow forks são pequenas redes de teste temporárias que rodam no topo da rede principal, neste caso Ethereum. Uma vez finalizada a sua execução, eles são eliminadas.

Esses copiam a rede e as transações que estão rodando em um horário predeterminado, em cuja cópia são aplicadas as modificações necessárias. Neste caso, a habilitação da possibilidade dos usuários retirarem os fundos em staking.

Ethereum

Na atualização de Shangai, foi originalmente planejado ativar 4 grandes mudanças na Ethereum, que incluíam retiradas de staking. No entanto, devido a certos atrasos ocorridos com alguns desses avanços, os desenvolvedores decidiram segmentar a atualização, priorizando a habilitação do saque dos ativo sem staking, uma solução relativamente mais simples.

Os shadow forks são testes preliminares para a execução de testes maiores, como a ativação de saques nas redes de teste da Ethereum. Uma vez confirmada a ativação nas testnets, o tempo de chegada na mainnet seria apenas uma questão de tempo.

No momento, os desenvolvedores ainda não avançaram mais nada sobre a possível data de ativação na rede principal, contudo é esperado que ela ocorra ainda no primeiro trimestre do ano.

VER ARTIGO ORIGINAL