Telegram no celular e criptomoedas

Uma proposta polêmica apresentada na comunidade da criptomoeda Toncoin (TON), criada pelo Telegram, foi apresentada na última segunda-feira (23), com a intenção de bloquear endereços inativos. Caso aprovada, a proposta pode eliminar muitas moedas do ecossistema para sempre.

Ao que tudo indica, os validadores atuais da rede querem acabar com as criptomoedas mineradas em alguns endereços.

Após conseguir os seus lucros com a atividade, eles deixaram os valores parados em seus endereços. Assim, não realizam mais operações no mercado de criptomoedas com a Toncoin.

Validadores da criptomoeda do Telegram querem votar bloqueio de endereços em fevereiro de 2023, entenda

De acordo com um comunicado de imprensa da comunidade TON, até o mês de junho de 2022, os mineradores ajudaram a criar moedas na rede, assim, eles acumularam recompensas em seus endereços.

Contudo, em dezembro de 2022, a Fundação Ton mandou que todos realizassem pelo menos uma transação de saída de seus endereços, para movimentar a rede. Aqueles que não obedeceram à chamada correm o risco de perder tudo.

Isso porque, no dia 21 de fevereiro de 2023, os validadores atuais da rede votarão pela suspensão dos endereços por quatro anos. Caso aprovada a medida, quem detém TON minerado não poderá movimentar o valor pela rede até 2027.

Segundo estimativas compartilhadas pela fundação que administra a criptomoeda criada pelo Telegram, os endereços bloqueados possuem 1,08 Toncoins. Esse valor representa 21,3% do total de criptomoedas emitidas pela rede desde 2020.

Ao todo, 195 endereços de mineradores da criptomoeda correm riscos de perder seus ativos, a menos que realizem pelo menos uma transação até o dia da votação.

Caso 75% dos validadores aprovem a medida, em várias votações separadas, a lista de endereços bloqueados na blockchain será apresentada ao público. Para a fundação Ton, a medida drástica é fundamental para o futuro do ecossistema.

“A mudança para a suspensão de endereços inativos é uma prova da importância da transparência para a comunidade TON. Por meio da possível suspensão dessas carteiras, espera-se que haja clareza sobre o volume de Toncoin atualmente em circulação e que a comunidade ativa que participa do projeto de código aberto continue a crescer e prosperar.”

É comum bloquear valores de endereços inativos? Satoshi Nakamoto, o criador do bitcoin, ainda mantém suas moedas

O que chama atenção para o assunto é que muitas pessoas que ajudam os projetos de criptomoedas em estágios iniciais conseguem suas remunerações e podem concordar com guardar valores para o futuro.

O próprio criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto, caso ainda detenha a chave privada de seus endereços, poderia voltar a movimentar valores. Este, inclusive, é um temor para investidores, visto que muitos temem que Satoshi retorne um dia para vender sua montanha de moedas.

Mas mesmo o receio com um eventual retorno de Nakamoto nunca levou a comunidade a pensar em bloquear suas moedas.

Assim, tudo indica que não é comum bloquear endereços de criptomoedas por inatividade, sendo que a comunidade da criptomoeda do Telegram pode criar um movimento inusitado no mercado.

Fonte: Criptomoeda criada pelo Telegram quer bloquear 1 bilhão de endereços

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

VER ARTIGO ORIGINAL